SES-PE discute pactuação das doses de reforço

reuniao-SES-PE-doses-reforco-768x512
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on google
Share on twitter

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) promoveu nesta segunda-feira (13) uma reunião da Comissão Intergestora Bipartite (CIB) junto aos municípios pernambucanos para discutir e pactuar a utilização da dose de reforço de vacinas contra a Covid-19 (terceira dose) – que deve ser direcionada para idosos acima de 70 anos e imunossuprimidos graves – além de definir uma grande mobilização para aplicação da segunda dose em todo o Estado. O objetivo é ampliar o número de pessoas com o esquema vacinal completo.

Pactuamos uma grande mobilização destinada para aplicação da segunda dose, envolvendo todos os municípios pernambucanos, sendo definido o “Dia D” em 25 de setembro. Essa convocação juntos às cidades é fundamental para que possamos avançar conjuntamente na imunização em nosso Estado e garantir a continuidade do esquema, já que mais de 600 mil doses, de diversos fabricantes, estão em atraso. A proposta é que os municípios realizem já a partir da próxima semana suas ações estratégicas que devem culminar com o Dia D, impulsionando nossa cobertura de segunda dose. Não podemos esquecer, ainda, da presença do vírus da variante Delta em circulação no nosso Estado“, afirmou o secretário estadual de Saúde, André Longo.

Para administração de reforço de vacinas, a estratégia a ser adotada, inicialmente, é a aplicação de doses em todos os idosos acima de 70 anos, que deverá ocorrer seis meses após a última dose do esquema vacinal (segunda dose ou dose única), independentemente do imunizante aplicado. Para os idosos que vivem em instituições de longa permanência, a vacinação já pode ser realizada acima dos 60 anos.

Imunossuprimidos

Outro grupo a ser beneficiado são os indivíduos com alto grau de imunossupressão (transplantados, pessoas vivendo com HIV/Aids, indivíduos que estão realizando quimioterapia, além de pacientes em hemodiálise). Neste grupo o intervalo para a dose de reforço deverá ser de 28 dias após a última dose do esquema básico. A vacina a ser utilizada para a dose adicional deverá ser, preferencialmente, Pfizer ou, de maneira alternativa, Janssen ou AstraZeneca.

A princípio, segundo orientações do Ministério da Saúde (MS), esses dois grupos devem ser favorecidos. No entanto, com o avanço da vacinação nas demais faixas etárias, a depender da evolução da epidemia no país, bem como o surgimento de novas evidências científicas, a administração de doses adicionais para outros grupos poderá ser considerada“, pontua a superintendente de Imunizações do Estado, Ana Catarina de Melo. As doses de reforço devem ser distribuídas aos municípios a partir do dia 15 de setembro, data definida pelo MS para o envio dos imunizantes ao Estado.

TELEFONES

(87) 3873 1857

   (87) 9 9642-7899

[email protected]

BR 316, KM 21,7 – S/N, Vila Conceição — Araripina – PE