Sergio Cabral já devolveu mais de R$ 7 milhões aos cofres públicos; assim funciona o País da impunidade

Cabral-e-ex
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on google
Share on twitter

A Justiça apreendeu e determinou a venda de alguns bens do ex-governador Sergio Cabral e de sua ex-mulher Adriana Ancelmo. Na lista tem mansão no Condomínio Portobello, em Mangaratiba, na Costa Verde, vendida no ano de 2018, por R$ 6,4 milhões. Ainda foram vendidos três carros superluxuosos do casal, joias caríssimas por R$ 485 mil, ainda um jet-boat no valor de R$ 85,5 mil e também um jet-ski por R$ 45 mil.

Cabral e a ex-mulher, mesmo com seus coraçõezinhos dilacerados tiveram que devolver algumas joias, sendo que o ex-chefe ‘executivo do Rio’, adorava comprar joias caras para presentear Adriana. O dinheiro arrecadado foi usado para ressarcir os cofres públicos e ajudaram a abater a condenação de ambos. O ex-governador do Rio é acusado de liderar um grupo que desviou cerca de R$ 224 milhões em contratos com diversas empreiteiras, dos quais R$ 30 milhões referentes a obras tocadas pela Andrade Gutierrez e a Carioca Engenharia.

Quem determinou a venda da mansão foi o juiz Marcelo Bretas, titular da 7ª Vara Federal Criminal, em junho de 2017. Em sua decisão, o magistrado argumentou que: “Ainda que se defenda que o valor de mercado não se reduz com tanta facilidade, a medida também é autorizada pela Lei de Lavagem de dinheiro, tendo em vista que a dificuldade para manutenção é inegável”.

TELEFONE

(87) 9667-7054

[email protected]

Av. Antônio Pedro da Silva, 917 – Centro, Ouricuri – PE, 56200-000