Remdesivir é eficaz? Confira as informações do medicamento contra a Covid-19 aprovado pela Anvisa

a3c94fc218_dfbf3b85d5_remdesivir-1
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on google
Share on twitter

A agência alega que o remédio é seguro, mas em novembro a OMS havia desaconselhado o uso.

  • Por NE10 Interior

Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgou nesta sexta-feira (12) a aprovação do primeiro medicamento com indicação em bula para tratamento de pacientes com Covid-19. O Remdesivir será o primeiro antiviral a conter a informação de combate à doença na bula.

A Anvisa ressalta que o Remdesivir deve ser usado apenas em pacientes hospitalizados com o coronavírus. Sendo assim, a agência não faz nenhuma recomendação para que seu uso seja realizado como forma de prevenção.

A droga é injetável e deve ser utilizada em pacientes com, no mínimo, 40kg. A mesma medicação, da biofarmacêutica americana Gilead Sciences, também foi aprovada no ano passado para uso como medicamento oficial para o tratamento da covid-19 pela Food and Drug Administration (FDA), órgão norte-americano equivalente à Anvisa.

Mas afinal, o Remdesivir é eficaz?

Um estudo encomendado pela revista Veja mostrou que o medicamento reduziu em 31% o tempo de internação de pacientes em estado grave com Covid-19. A pesquisa foi realizada com 1.063 pessoas. Metade do grupo recebeu o Remdesivir e a outra metade placebo.

Em novembro de 2020, a Organização Mundial da Saúde (OMS) havia orientado que o medicamento não fosse usado em pacientes hospitalizados. “O remdesivir tem recebido atenção mundial como um tratamento potencialmente eficaz para casos graves de covid-19 e é cada vez mais usado para tratar pacientes hospitalizados. Mas seu papel na prática clínica permanece incerto”, disse a OMS.

Entretanto, a OMS não chegou a dizer que o medicamento era ineficaz, mas ressaltou que eram necessários mais estudos para comprovar a eficácia. O Remdesivir foi utilizado no ano passado para o tratamento do ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

Nos Estados Unidos, um frasco do antiviral custa US$ 390 dólares. Para o tratamento padrão, um paciente pode precisar de até seis frascos. No Brasil, o valor poderia chegar a até R$ 13 mil.

 

TELEFONES

(87) 3873 1857

(87) 3873 1366

[email protected]

BR 316, KM 21,7 – S/N, Vila Conceição — Araripina – PE