Enchentes atingem 75 mil pessoas em Minas Gerais e Bahia, segundo balanço dos estados Os governos estaduais registaram seis mortes e 175 pessoas feridas por conta das chuvas

fgsio9rx0aaeya
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on google
Share on twitter

As enchentes dos últimos dias atingiram diretamente 75 mil pessoas na Bahia e em Minas Gerais, deixando um rastro de mortes e destruição nos dois estados. Segundo balanço mais recente dos governos estaduais, seis pessoas já morreram e pelo menos 175 ficaram ferias em decorrência das chuvas.

Segundo a Superintendência de Proteção e Defesa Civil da Bahia (Sudec), as enchentes afetaram diretamente a vida de 69.198 pessoas no estado, que registrou até o momento a ocorrência de cinco mortes e 175 pessoas feridas. Há, no estado, 6,4 mil pessoas desalojadas e 3,7 mil desabrigadas.

Em Minas Gerais, o governo contabiliza que, desde de quarta-feira, dia 8, um total de 5,5 mil pessoas desalojadas apenas no Vale do Jequitinhonha e em Mucuri, regiões mais afetadas no estado. O governo registrou um total de 1,7 mil pessoas desabrigadas, além de um óbito no município de Pescador, na região do Vale do Rio Doce.

Em visita a BahiaJair Bolsonaro foi questionado sobre a situação dos moradores que perderam suas casas em razão das fortes chuvas que atingiram o sul do estado. O presidente, então, comparou a situação atual do estado ao isolamento social promovido pelo governo estadual para diminuir o contágio por Covid-19 no ano passado.

“Também tivemos muitas catástrofes ano passado quando muitos governadores, o pessoal da Bahia fechou todo o comércio e obrigou o povo a ficar em casa. O povo em grande parte informais condenados a morrer de fome dentro de casa. O governo federal atendeu a todos com auxílio emergencial”, disse Bolsonaro.

O governador Rui Costa, do PT, que neste domingo também sobrevoou as áreas atingidas, rebateu em seguida: “Não tenho tempo para politicagem barata”. O governo baiano considera que essa é a pior enchente registrada no estado nos últimos 35 anos.

Acompanhado de quatro ministros, Bolsonaro sobrevoou na manhã deste domingo as áreas afetadas pelas enchentes e disse que estava no local para prestar solidariedade e auxiliar os governos locais. O presidente sobrevoou cidades como Jucuruçu e Nova Alegria, distrito de Itamaraju, que ficaram quase que completamente submersas.

O governo federal informou neste fim de semana que vai liberar R$ 5,8 milhões para atender às necessidades das regiões afetadas pelas chuvas. O montante será repassado pelo Ministério do Desenvolvimento Regional a diversos municípios da Bahia. No sul do estado, a pasta a reconheceu a situação de emergência em 17 cidades.

Já o governador Rui Costa pousou, no início da manhã de hoje, no Aeroporto de Porto Seguro, no sul do Estado, acompanhado do senador Jaques Wagner e do secretário estadual de Infraestrutura, Marcus Cavalcanti. Os primeiros sobrevoos foram feitos no distrito de Nova Alegria, que pertence a Itamaraju, e foi castigado pela enchente. Em seguida, o governador seguiu para Medeiros Neto.

“Vamos, a partir de agora, progressivamente, com a redução da água, iniciar a recuperação das cidades e a reconstrução de muitas casas para quem perdeu suas residências. Vamos atuar para minimizar os danos causados. Amanhã [segunda], vamos fazer uma grande reunião com órgãos e secretarias estaduais para deliberar novas ações”, afirmou o governador.

TELEFONE

(87) 9667-7054

[email protected]

Av. Antônio Pedro da Silva, 917 – Centro, Ouricuri – PE, 56200-000