Agências da Caixa são interditadas após ‘chupa-cabras’ serem descobertos por criança em terminais

whatsapp-image-2021-10-04-at-064235-1
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on google
Share on twitter

Duas agências da Caixa Econômica Federal (CEF) em Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste de Pernambuco, foram interditadas, na última sexta-feira (1º), por terem sido alvo de criminosos que instalaram aparelhos para roubar dados dos clientes e clonar cartões nos caixas eletrônicos, popularmente conhecidos como “chupa-cabras”.

A Polícia Federal (PF) foi acionada para verificar a denúncia feita por moradores da região. Durante a noite e madrugada do sábado (2), guardas municipais e policiais militares vigiaram as entradas das agências para que ninguém entrasse.

Segundo a PF, os “chupa-cabras” foram descobertos por uma criança que acompanhava uma cliente que havia ido à agência localizada no centro de Santa Cruz do Capibaribea fazer saque em um dos caixas eletrônicos.

“A criança mexeu no aparelho e acabou retirando o dispositivo, que estava no local da leitura do código de barras”, informou a PF, por meio de nota divulgada à imprensa, no final da noite de domingo (3).

No sábado (2), a PF esteve nas duas agências para fazer perícias e constatou que foram instalados seis dispositivos, sendo três em cada unidade da CEF.

Todos os equipamentos foram retirados e levados para a Delegacia de Polícia Federal em Caruaru, no Agreste do Estado, onde as investigações terão continuidade para identificar e prender os criminosos que colocaram os dispositivos.

De acordo com a PF, quem comete esse crime incorre em furto qualificado cujas penas variam de dois a oito anos de reclusão.

Entenda o golpe

Um dispositivo foi instalado num ponto estratégico do terminal eletrônico com duas microcâmeras apontadas para o teclado e para o local onde se insere o cartão do banco.

O objetivo é gravar o número do cartão e a senha digitada pelo correntista no teclado. Com essas duas informações, os criminosos podem confeccionar novos cartões, fazer saques e contrair empréstimos em nome dos correntistas ou até mesmo fazer compras pela internet.

E como se livrar deste golpe?
A Polícia Federal dá as seguintes dicas para evitar cair no golpe do “chupa-cabra”:

Assim que for fazer qualquer pagamento ou saque com o seu cartão, procure observar se não existe algum dispositivo eletrônico acoplado ao caixa com uma microcâmera instalada.

Geralmente, o “chupa-cabra” tem formato retangular e possui um pequeno orifício apontado para o teclado e local onde se insere o cartão.

Todas as vezes que for digitar a sua senha no teclado do caixa eletrônico, procure colocar uma mão sobre a outra com o objetivo de impedir a filmagem de senha ou a visualização de pessoas que estão ao seu redor.

Se for constatada a adulteração ou o seu cartão ficar preso no terminal eletrônico, entre em contato urgente com o banco através do SAC.

Geralmente, a instituição financeira manda um funcionário de segurança privada imediatamente ao local verificar o que está ocorrendo com o terminal.

A Polícia Militar também pode ser acionada através do 190.

TELEFONE

(87) 9667-7054

[email protected]

Av. Antônio Pedro da Silva, 917 – Centro, Ouricuri – PE, 56200-000